quinta-feira, 18 de junho de 2009

DESAPARECIDOS DO ARAGUAIA

Comissão da Câmara pede busca por restos mortais de vítimas do regime militar

da Agência Câmara

O representante da Comissão sobre Mortos e Desaparecidos Políticos da Câmara, o deputado Pedro Wilson (PT-GO), defendeu hoje a participação de parentes de vítimas do regime militar na busca por desaparecidos na região do Araguaia. Para ele, o Ministério Público e a Secretaria Especial dos Direitos Humanos também devem participar da busca.
Ele participa do seminário Direito à Verdade e à Memória, na Câmara. A representante da Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos, Iara Xavier, cobrou a divulgação dos documentos sobre a morte de pessoas no regime militar e a intensificação da busca pelos restos mortais dessas vítimas.
Segundo ela, a legislação atual já é suficiente para permitir avanços nessas ações, mas estaria faltando "coragem e decisão política" do Poder Público.
"A anistia foi capenga, pois cabia a nós indicar as provas [de ter parentes vítimas do regime]. O governo não tinha nenhuma responsabilidade. Além disso, não pode ser considerado democrático um sistema que não permite o esclarecimento da verdade para toda a sociedade", disse.
O diretor do Arquivo Nacional, Jaime Antunes da Silva, afirmou que a instituição não recebeu autorização para eliminar documentos produzidos ou acumulados por qualquer um dos 250 órgãos que integravam o "aparato de segurança do Estado de vigilância aos cidadãos" no regime militar.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget