terça-feira, 16 de junho de 2009

GOLPE NO CRIME AMBIENTAL - CAMINHO SEM VOLTA

OPORTUNIDADE PARA CORREÇÃO DE PRÁTICAS ILEGAIS

Mecanismos de fiscalização específicos para a cadeia produtiva da pecuária podem surgir a partir desses acordos, além da adesão dos criadores a algum sistema de rastreabilidade para garantir informações aos consumidores. “O compromisso do Pará com a sustentabilidade exige esforços concretos, como o controle sobre as propriedades, o congelamento do desmatamento e a recomposição de áreas degradadas. É isso que esperamos possa brotar dessa negociação”, explicou Ubiratan Cazetta.

“É uma grande oportunidade do Pará para fazer a regularização fundiária, a recomposição de reserva legal e, por consequência, tirar o estado da condição de líder do desmatamento na Amazônia”, confirmou Felício Pontes Jr, referindo-se às tarefas que cabem ao governo estadual no desafio de tornar a pecuária uma atividade ambiental e socialmente sustentável.

“Essa investigação do MPF sobre as ilegalidades no setor pecuário pode ser um exemplo de como podemos obter mudanças concretas na Amazônia: sem medo de lidar com os problemas e corrigindo práticas ilegais e insustentáveis”, acrescentou o procurador-chefe do MPF, José Augusto Torres Potiguar, em comentário após a reunião.

com informações da Assessoria do MPF

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget