terça-feira, 16 de junho de 2009

PRODUÇÃO DE CASTANHA

Ministros assinam portaria que garante produção de culturas da Região Amazônica

Roberta Lopes/ABr

Brasília - Os ministros do Meio Ambiente, Carlos Minc, e do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, e o secretário-substituto de Articulação Institucional e Parceria do Ministério do Desenvolvimento Social, Milton Marques do Nascimento, assinaram hoje (16) uma portaria que implementa o Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade.
Esse plano tem como objetivo incluir as populações extrativistas dentro dos programas do governo e dos sistemas produtivos para que elas possam gerar renda e usar a floresta de maneira sustentável. Entre os primeiros a receber esse incentivos está a cultura da castanha.
Segundo o ministro Guilherme Cassel, o Brasil é reponsável por 95% da produção de castanhas no mundo e a intenção é incluir as famílias que trabalham na cultura da castanha dentro de programas do governo.
Em relação à comercialização, Minc disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou uma portaria garantindo preço mínimo para a compra da castanha, que hoje é de R$ 1,05 por quilo do produto.
A portaria assinada hoje também cria um grupo de coordenação do plano, com representantes dos três ministérios (Meio Ambiente, Desenvolvimento Agrário e Desenvolvimento Social e Combate à Fome) e da Casa Civil, que vai definir as ações do governo para implementação do plano e selecionar as cadeias prioritárias de produtos.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget