segunda-feira, 27 de julho de 2009

ARQUEOLOGIA NA AMAZÔNIA

Paleontólogos vão acompanhar asfaltamento da BR-364 no Acre

Paleontólogos vão acompanhar, em agosto, as obras de asfaltamento da BR-364, no trecho localizado entre os municípios acreanos de Sena Madureira e Feijó, para averiguar a existência de ossos de animais pré-históricos no local. As informações são do jornal A Tribuna.

Segundo informações dadas ao veículo pelo especialista Alceu Ranzi, o trabalho dos paleontólogos será identificar sítios paleontológicos e resgatar peças que forem encontradas. A averiguação faz parte de um acordo firmado com o Departamento de Estradas e Rodagem do Acre (Deracre) e deverá atrasar as obras na estrada.

"Faremos o acompanhamento das construtoras, porque a região é rica em ossadas de jacarés e tartarugas gigantes que teriam aproximadamente oito milhões de anos", disse Ranzi ao jornal A Tribuna.

De acordo com ele, quando os responsáveis pela pesquisa encontram ossos, são obrigados a paralisar os trabalhos até que esse material seja recolhido. O tempo necessário para que isso ocorra pode ser de um ou dez dias, dependendo do tamanho do sítio.

O especialista informou ao jornal A Tribuna que o ex-reitor da Universidade Federal do Acre (Ufac) e doutor em paleontologia, Jonas Filho, será seu parceiro em atividades como as da semana passada, em que foram encontrados vestígios de um animal pré-histórico entre Feijó e Manoel Urbano (AC). Ranzi acredita que o animal descoberto seja do período Mioceno.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget