quinta-feira, 2 de julho de 2009

CANDIDATOS À DIREÇÃO DO MUSEU GOELDI

Comitê de Busca avalia candidatos à Direção do Museu Goeldi

A reunião de avaliação do Comitê de Busca, nomeado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia para a direção do Museu Goeldi, acontece nos dias 6 e 7 de julho. No dia 6, a partir das 13 horas, no Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira no Parque Zoobotânico, os candidatos apresentarão seus planos de gestão. Os candidatos ao cargo de Diretor do MPEG são, em ordem alfabética: 1) Luis Isamu Barros Kanzaki, professor de Farmacologia, UnB; 2) Maria de Lourdes Ruivo, pesquisadora titular, MPEG; 3) Nilson Gabas Jr, pesquisador titular, MPEG; e 4) Waldinete Costa, tecnologista senior, MPEG.

Seleção e escolha

O processo de seleção aberto pelo MCT está sob a responsabilidade de um comitê de especialistas, nomeado pelo ministro Sergio Rezende. O comitê, presidido por Elói de Souza Garcia, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), tem como membros Roberto Dall’Agnol, da Universidade Federal do Pará (UFPA); Ana Rita Pereira Alves, do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM); Peter Mann de Toledo, do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (IDESP); e Marta Silvia Maria Mantovani, da Universidade de São Paulo (USP).

Dentre os requisitos para o Cargo estão: competência profissional reconhecida; visibilidade junto à comunidade científica e tecnológica; experiência administrativa e capacidade de promover a agregação entre os funcionários, levando-se em consideração a diversidade de áreas de atuação do instituto; visão de futuro para a instituição e empenho no desenvolvimento integrado científico e tecnológico do País.

Os candidatos também devem ter capacidade de tratar problemas políticos relacionados com o Museu; capacidade demonstrada de gestão, envolvendo atividades internas e externas de relacionamento com órgãos de financiamento e de governo; comprometimento com a execução do Plano Diretor do MPEG e com o Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação 2007-2010 do MCT; comprometimento com a elevação contínua da qualidade das atividades em Ciência, Tecnologia e Educação realizadas no Goeldi; e motivação para enfrentar desafios.

Um comentário:

Anônimo disse...

espero que o proximo diretor(a) de maior visibilidada instituição e a inclua na agenda científica brasileira. faço votos que o novo admistrador do Goeldi contribua para transformar a ciência em dinheiro. Isto é, contribua para melhora e aumentar a qualidade de vida da população paraense, principalmente do nosso lzer dominical.

National Geographic POD