terça-feira, 28 de julho de 2009

SOJA NA AMAZÔNIA

O representante do Grennpeace, Paulo Adário, fala durante a apresentação dos resultados do acordo de um ano com os produtores de soja para a preservação do bioma amazônico. Ao lado, Mônika Bergamasch, Carlos Minc e Carlos Lovatelli
Foto: Gervásio Baptista/ABr

Governo e empresas renovam moratória para soja plantada em área de desmatamento

A indústria da soja renovou hoje (28) com o Ministério do Meio Ambiente e entidades ambientalistas o compromisso de não comprar o grão produzido em áreas da Amazônia desmatada após julho de 2006, a chamada Moratória da Soja. O acordo agora vale até julho de 2010.

De acordo com o governo, a iniciativa tem mudado o perfil de ocupação de novas áreas desmatadas na Amazônia, atualmente mais pressionadas pelo avanço da pecuária. Com a moratória, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) se comprometem a não comprar soja produzida em área de floresta derrubada após a assinatura do acordo.

Nenhum comentário:

National Geographic POD