segunda-feira, 24 de agosto de 2009

BIOPITAPARIA

Acari zebra

Quadrilha que vendia peixes raros para o exterior pode ser denunciada por 5 crimes

Além das prisões e apreensões, justiça também determinou o fechamento das lojas que serviam de fachada para biopirataria

Sete pessoas foram presas dia 19/08 em Altamira, Manaus e São Paulo, em trabalho de combate ao contrabando de fauna aquática brasileira. Os acusados, empresários do ramo de peixes ornamentais e um servidor público, foram flagrados negociando espécimes de comercialização proibida com compradores da Ásia e da Europa.

Depois de um ano de investigações da Polícia Federal, o Ministério Público Federal em Altamira pediu a prisão dos investigados e o fechamento de cinco empresas do ramo de peixes ornamentais em Altamira, no Pará (Hom Aquarium e Aguapeixe Aquarium), em Magé, no Rio de Janeiro (Acqua Betha Com Imp e Exp Ltda), em Manaus, no Amazonas (Turkys Aquarium) e em Santos, São Paulo (Aquário Comércio de Peixes Ornamentais Ltda).

A Justiça Federal, que também acompanhou a apuração desde o início, concordou com todos os pedidos e ordenou as operações. Quatro dos acusados foram presos em condição preventiva, podendo ficar 30 dias ou mais na cadeia. Os outros três receberam prisão temporária e ficam encarcerados por cinco dias, prorrogáveis por mais cinco.

Além de vender os peixes endêmicos – que só vivem na confluência entre os rios Xingu e Iriri, região central do Pará – a quadrilha cometia falsidade ideológica, através de um intrincado esquema para "esquentar" documentos de trânsito dos animais. Com base nas provas recolhidos eles poderão ser denunciados posteriormente pelo MPF pelos crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva e crime ambiental.



Rota

A quadrilha agora desfeita pela atuação conjunta da Polícia, do Ministério Público e da Justiça, obtinha os peixes dos fornecedores de Altamira e Manaus. Depois, embalada, a mercadoria ilegal era transportada em aviões particulares, através de Itaituba ou Santarém, de onde seguia para os portos de Santos e do Rio de Janeiro. De Santos, os peixes eram remetidos para a Àsia. Já pelo Rio, chegavam à Europa.

Os peixes de espécies como o Acari Zebra e a Arraia do Iriri alcançam altos valores no mercado negro internacional de peixes ornamentais. Segundo o relatório da Polícia Federal, um único espécime de Acari Zebra pode atingir o valor de US$ 1,5 mil na Ásia ou na Europa.

Um comentário:

Tamar disse...

Segundo o IBAMA e reportagem publicada pelo jornal ACritica do dia 20/08/09, nenhum peixe ilegal foi encontrado em Manaus (na Turkys Aquario) no dia da apreensao dos acusados e em nenhuma das vistorias de surpresa anteriormente feitas pelo IBAMA juntamente com a PF. Ate agora nao foram divulgadas nenhuma prova concreta que indica o involvemento de Manaus neste esquema.

Ocorreu um erro neste gadget