quarta-feira, 12 de agosto de 2009

FRAUDE DE MADEREIROS NO MT

Operação Guardiões do Nordeste acaba com fraude de madereiros no Mato Grosso

A Operação Guardiões do Noroeste, realizada pelo Ibama na região noroeste do estado de Mato Grosso, atuando, principalmente, nos municípios de Juína, Brasnorte, Aripuanã e Juara, foi encerrada nesta semana, identificando uma série de irregularidades envolvendo empresas madeireiras da região. As multas aplicadas pelo órgão passam dos R$ 7 milhões, além de relatórios detalhados enviados ao Ministério Público Estadual - MPE.

Segundo investigações geradas inicialmente pelo Núcleo de Inteligência da Divisão de Controle e Fiscalização da Superintendência do Ibama em Cuiabá, as empresas madeireiras envolvidas apresentavam várias movimentações suspeitas de transporte de madeira junto ao sistema Sisflora, administrado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente – Sema de MT. Diante da suspeita, o Ibama, contando também com informações do MPE e da Delegacia de Meio Ambiente – Dema, iniciou uma ação conjunta de investigação.

Após cerca de 30 dias de investigação, foram levantadas informações que demonstraram que cerca de 7 mil metros cúbicos de madeira foram transportados “virtualmente” no sistema Sisflora, ou seja, informações eram prestadas pelas empresas madeireiras junto ao sistema de controle da Sema, porém, as atividades de venda de madeira não eram realizadas.

A fraude consistia em emitir guias florestais no sistema, repassando créditos de madeiras de empresas existentes a empresas fantasmas ou de fachada. Além da prática de grave crime ambiental, a fraude também se configura como crime de sonegação fiscal, uma vez que burla o recolhimento de impostos. Segundo agentes do Ibama, essa prática tem sido rotineira.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget