quarta-feira, 2 de setembro de 2009

GRIPE SUÍNA NO AMAZONAS

Por causa da gripe suína, escolas públicas de Manaus podem encerrar o ano letivo mais cedo

Os alunos de escolas públicas municipais e estaduais, em Manaus, poderão concluir o ano letivo de 2009 pelo menos 30 dias antes do calendário escolar estabelecido para este ano. Esta será a recomendação que a Secretaria de Saúde do Amazonas irá apresentar nos próximos dias ao Conselho Estadual de Saúde.

De acordo com o secretário de Saúde do Amazonas, Aguinaldo Costa, encerrar as atividades escolares antes que o próximo inverno amazônico inicie (dezembro), representa uma medida que já está sendo pensada a fim de evitar a proliferação de novos casos de influenza A (H1N1) – gripe suína, no estado nesta época do ano.

Segundo Costa, o inverno na região tem como uma de suas características a elevação dos níveis de umidade, o que ajuda na multiplicação mais rápida do vírus Influenza (H1N1). “Já conversamos sobre isso com os secretários de Educação de Manaus e do Amazonas e ambos se mostraram favoráveis, porque o inverno pode trazer mais chances de proliferação da doença”, disse. Em entrevista à Agência Brasil, Costa explicou que a ideia é utilizar os sábados para antecipar o término das aulas.

O Amazonas confirmou 52 casos de influenza A (H1N1) – gripe suína, com duas mortes. Até ontem (1º), 18 pessoas estavam sendo monitoradas por suspeita da doença e mais duas internadas para tratamento.

Segundo o diretor da Fundação de Vigilância em Saúde, Evandro Melo, nos últimos quatro meses, 302 pessoas foram monitoradas por suspeita da doença. Com relação ao término do ano letivo mais cedo, Melo avalia que a medida representa uma decisão estratégica para contenção da influenza A (H1N1) – gripe suína.

A partir de hoje (2), a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou um trabalho de prevenção da doença na população indígena que mora em Manaus. Os índios receberão orientações preventivas, de identificação dos sintomas e formas de transmissão. Além disso, eles serão orientados sobre os estabelecimentos de saúde que deverão procurar em caso de suspeita da doença.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget