terça-feira, 22 de setembro de 2009

LUTA INDÍGENA POR ENERGIA

Índios ameaçam cortar energia de 40 mil pessoas no Maranhão

Guajajaras querem que luz chegue às suas aldeias.

Índios guajajaras ameaçam deixar 40 mil casas sem energia no sudoeste do Maranhão. Eles interditaram uma estrada e estão mantendo refém um motorista da Companhia Estadual de Energia.

Os índios querem que o Programa Luz para Todos, do Governo Federal, alcance as aldeias ao longo dos 43 quilômetros entre as cidades de Amarante e Sítio Novo, região sudoeste do Maranhão.

No principal acampamento montado pelos índios guajajaras, estão representantes das 16 aldeias que não têm energia elétrica. Começa a faltar comida e água, mas os índios dizem que só deixam o local quando o problema for resolvido.

Os índios interditaram a estrada que dá acesso à cidade de Amarante e ameaçam atear fogo em dois transformadores da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), empresa responsável pela instalação do Programa no Maranhão. A rede abastece mais de 40 mil domicílios na região.

“A gente está cansado já, cansado só de promessas. Quarta-feira a partir das 12 horas do dia, na hora do sol quente. Esse é o prazo”, diz o líder indígena Leandro Guajajara.

Depois de uma reunião entre representantes dos índios, da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da empresa de energia do estado, ficou decidido que as obras de instalação da rede deverão ser retomadas nesta quarta-feira, se as prefeituras vizinhas conseguirem melhorar o acesso às aldeias. Os índios informaram que só pretendem liberar o motorista depois que os trabalhos começarem.

Nenhum comentário:

National Geographic POD