quarta-feira, 30 de setembro de 2009

MADEIRA ILEGAL NO MARANHÃO

Serraria portátil é apreendida pelo Ibama em terra indígena do Maranhão
(Foto: Divulgação/Ibama)



Empresas movimentaram ilegalmente 98 mil caminhões de madeira no Maranhão

Conclusão é de força-tarefa que investiga fraudes no estado.
Secretaria de Meio Ambiente já anunciou troca em sistema de controle.

Uma força-tarefa criada para investigar o transporte ilegal de madeira no Maranhão chegou à conclusão de que foram movimentados irregularmente 98 mil caminhões de madeira no estado. Os técnicos, liderados pelo Ibama, também descobriram indícios de fraudes em 57% das empresas que movimentam madeira por meio do sistema de controle eletrônico do estado – o Sisflora.

A dimensão das fraudes fez com que a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) do Maranhão anunciasse, na última sexta-feira (25) a troca do Sisflora pelo sistema DOF, gerenciado pelo Ibama e utilizado na maior parte dos estados brasileiros.

De acordo com o Ibama, 653 de 1200 empresas cadastradas no Sisflora apresentaram indícios de fraudes. A auditoria apontou a movimentação irregular de 405 mil m³ de madeira em toras, 195 mil m³ de madeira serrada, 1.600 m³ de estéreos (metros cúbicos incluindo o espaço entre as madeiras) de lenha, mourões ou resíduos e 251 mil m³ metros de carvão.

Há suspeitas de que grande parte das toras e tábuas pode ter vindo de parques, reservas e terras indígenas, já que as florestas do Maranhão já sofreram grande devastação, e há poucas árvores para cortar fora das áreas oficialmente protegidas.

com informações do Globo Amazônia

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget