terça-feira, 6 de outubro de 2009

PARÁ TERÁ ÁREA MONITORADA EM JANEIRO

Foto: Valter Campanato/ABr

Georreferenciamento para zerar desmatamento pela pecuária no Pará está quase pronto

Agência Brasil

O georreferenciamento de 14 mil propriedades rurais nas regiões sul e leste do Pará, que ocupam uma área quase do tamanho do estado do Paraná, está praticamente concluído, disse hoje (6) o ministro da Agricultura, Reinholdo Stephanes. Dessa forma, a primeira etapa do programa que promete zerar o desmatamento causado pela pecuária na Amazônia estará implantado até 1º de janeiro de 2010, dentro do cronograma estabelecido previamente.

Stephanes afirmou que recebeu a confirmação do bom andamento da implantação da Guia de Trânsito Animal (GTA) Eletrônica, no Pará, durante a reunião que teve esta tarde com os representantes de todos os setores envolvidos no programa, como a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), os frigoríficos Bertin e JBS-Friboi, o BNDES, a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará, o Inmet e a Embrapa.

“Está claro que a instrumentalização já poderá estar implantada em 1º de janeiro e o desmatamento zero será imediato. Uma equipe dentro do Inmet, com gente da Embrapa, tira e analisa a primeira fotografia no início do ano. Em julho, tira outra que é capaz de detectar desmatamento a partir de 1 hectare”, disse o ministro à Agência Brasil.

O uso da GTA Eletrônica já é utilizada em alguns locais do país. No Pará, entretanto, o trabalho foi mais “complicado”, segundo Stephanes. “Tivemos que criar pontos [de georreferência] em locais onde não existiam”. O ministro disse ainda que a região nordeste do estado entrará no programa em julho de 2010 e o restante do território paraense, até o fim do próximo ano.

A movimentação dos setores ligados à pecuária no Pará teve início em meados de junho, quando três grandes redes de supermercados - Pão de Açúcar, Carrefour e Wal-Mart - decidiram suspender a compra de carne de 11 frigoríficos localizados em áreas apontadas pelo Ministério Público Federal (MPF) no estado como de desmatamento na Região Amazônica. Somente em 2008, foram abatidos mais de 1,5 milhão de bovinos criados em propriedades rurais paraenses.

Nenhum comentário:

National Geographic POD