quinta-feira, 26 de agosto de 2010

QUEIMADAS CRIMINOSAS NO PARÁ


Fotos: Ibama/Divulgação

Ibama aplica R$ 726 mil em multas por queimada ilegal no oeste do Pará

O Ibama multou essa semana sete proprietários rurais por queimada ilegal nos municípios de Novo Progresso e Altamira, no oeste do Pará. Juntos, eles colocaram fogo sem autorização do órgão ambiental em 724,91 hectares de pastos e florestas em regeneração. Além de ter as áreas embargadas, os proprietários foram multados em R$ 726 mil.

Segundo o chefe da Divisão de Fiscalização do Ibama em Santarém, Givanildo dos Santos Lima, os municípios com mais incidência de queimadas no oeste do estado são Novo Progresso, Altamira e Itaituba.

“Vamos autuar as propriedades que tiverem focos de incêndio, estas são apenas as primeiras”, disse ele, que enviou mais fiscais à região, onde equipes do Ibama realizam desde junho a Operação Retorno de combate ao desmatamento ilegal.

Usar fogo para manejar ou implantar pastagens é ilegal. Uma queimada só pode ser feita de forma controlada, após ser emitida autorização do órgão ambiental competente, que no caso do Pará é a Secretaria Estadual de Meio Ambiente. O valor da multa por queimada irregular é de R$ 1 mil por hectare mais o embargo da área onde houve o crime ambiental.

Nenhum comentário:

National Geographic POD