quinta-feira, 2 de julho de 2009

61ª REUNIÃO DA SBPC - MANAUS/AM

MUSEU EMÍLIO GOELDI LEVA CIÊNCIA E CULTURA POPULAR A SBPC EM MANAUS

O Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG) participa da 61ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) abordando a cultura paraense e a preservação ambiental. O evento ocorrerá de 12 a 17 de julho na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), em Manaus (AM). Com o tema “Amazônia: Ciência e Cultura”, a reunião discutirá assuntos que vão desde a questão do desenvolvimento sustentável até o uso da biotecnologia na Amazônia.

Durante o evento, os estandes do Museu Goeldi terão assuntos diferenciados. Na Exposição de Tecnologia e Ciência (Expo T&C) o Goeldi apresenta pelo menos duas novas pesquisas do museu. As escolhidas para este ano tratam do uso da aninga, planta que se presta ao controle da poluição ambiental, e da produção de terra preta nova a partir de resíduos de madeira. As pesquisas são de autoria, respectivamente, de Cristine Amarante e Dirse Kern, da Coordenação de Ciência da Terra e Ecologia (CCTE).

“Nas pesquisas se verificou que o pé de aninga serve para o controle da poluição dos rios. Isto é importante que seja divulgado ao público. E o outro trabalho, sobre a fabricação de terra preta nova, aborda a questão dos resíduos de madeiras que sobravam e não eram reutilizados, mas, na verdade, eles são muitos bons para se usar como adubo,” explica o pesquisador e vice-coordenador de Museologia do Goeldi, Horacio Higuchi.


Cultura popular para a juventude


Já para a SBPC Jovem, o MPEG leva a arte de miriti, elemento importante para a cultura do Pará. “Queríamos algo diferente dos outros estados da Amazônia e que representasse o Estado do Pará. Nada melhor do que levar o miriti. Pouca gente sabe, mas da planta se aproveita quase tudo. Ele serve para esculpir, para comer, perfumar, entre outras coisas”, comenta Higuchi.

Durante a exposição, serão oferecidas oficinas de produção do artesanato em miriti. Crianças, adolescentes e adultos poderão conhecer um pouco dos trabalhos realizados pelos artesãos paraenses.

Segundo Higuchi, as exposições realizadas pelo MPEG no SBPC são importantes para que todos tenham acesso ao conhecimento cientifico e também à cultura paraense. “O Museu tem que passar para a população o que é pesquisado. Este é o lugar onde podemos mostrar o que pesquisamos e como beneficia a todos,” conclui.

Agência Museu Goeldi

Nenhum comentário:

National Geographic POD