quarta-feira, 19 de agosto de 2009

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Estudo mostra que áreas protegidas reduzem emissões de carbono

Foi lançado hoje (19), às 8h30, na Câmara dos Deputados, o relatório Redução das Emissões de Carbono do Desmatamento no Brasil: o Papel do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).

O estudo mostra que as áreas protegidas apoiadas pelo Arpa, do Ministério do Meio Ambiente, têm potencial para reduzir um total de 1,1 bilhão de toneladas de emissões de carbono por desmatamento e a degradação florestal até 2050.

O relatório é do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) e da Frente Parlamentar Ambientalista, com o apoio do WWF-Brasil, organização não governamental voltada para ações de preservação.

Durante o lançamento do estudo, o coordenador do programa Arpa, Anael Aymoré, falou dos resultados obtidos em 2009 e das perspectivas para a segunda fase do programa. Além da ampliação das metas, Aymoré abordou a interface do Arpa com o Programa Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia. A programação teve ainda um painel do WWF-Brasil sobre o papel do sistema de unidades de conservação frente às mudanças climáticas.

Nenhum comentário:

National Geographic POD