segunda-feira, 3 de agosto de 2009

ZONA FRANCA DE MANAUS

Conselho de administração da Suframa aprova mais 41 projetos para Zona Franca de Manaus

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) aprovou na semana passada 41 projetos industriais e de serviços, dos quais 11 são de implantação. Atualmente existem 500 empresas no Polo Industrial de Manaus, que geram 86 mil empregos diretos, segundo dados da Suframa divulgados em maio

A superintendente da Suframa, Flávia Grosso, informou que os novos investimentos ultrapassam a marca dos US$ 524,15 milhões e devem trazer 516 novos postos de trabalho diretos para o polo industrial. A partir da implantação das ações aprovadas, as exportações para primeiro ano estão estimadas em US$ 7 milhões, mas poderão chegar a US$ 10,8 milhões após o terceiro ano.

Cada empresa tem até três anos para por em prática as ações propostas. Flávia Grosso revelou que a BMW irá iniciar a produção de motos em Manaus a partir de dezembro.

“Esses investimentos comprovam que, apesar da crise, as empresas continuam acreditando no Polo Industrial de Manaus. Ao implantar novas linhas de produção, geramos mais emprego e mais renda. Isso sem falar em novos produtos para a região, como é o caso da BMW, que terá em Manaus a primeira e única fábrica fora da Alemanha”, declarou.

Na avaliação do secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, os novos investimentos comprovam o potencial e a capacidade do Polo Industrial de Manaus (PIM) de atrair produtos de alto valor agregado e com características de inovação tecnológica. Para ele, o parque fabril de Manaus consegue manter a confiança dos investidores nacionais e estrangeiros no modelo ZFM e na economia nacional.

“O Polo Industrial de Manaus sempre tem projetos de alta tecnologia e que agregam valor ao que é feito na cidade. Isso mostra que o polo tem a vocação para produzir produtos de alto valor tecnológico, mesmo durante a crise, e não só para o Brasil, mas também para o exterior”, avaliou.

Entre os projetos de implantação aprovados estão os de produção de gravador e reprodutor digital de sinais de áudio e vídeo; câmera de TV para circuito fechado; sensor de movimento para alarme; partes e peças para hidrogeradores, da Voith Hydro da Amazônia, destinados para atender parte da demanda das usinas hidrelétricas que estão previstas pelo governo federal em Jirau, e Santo Antônio no Madeira (RO) e Belo Monte (PA). Já entre os projetos de diversificação estão os componentes para veículo automotores e para eletroeletrônicos e condicionadores de ar; motocicleta acima de 450 cilindradas; aparelho de GPS; porteiros eletrônicos; pen drive; câmeras de vídeo; DVD player Blu-ray.

O CAS também aprovou moção de apoio ao projeto de reforma da BR-319 - que liga Manaus a Porto Velho.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget