quarta-feira, 3 de novembro de 2010

TRÁFICO INTERNACIONAL DE ANIMAIS



Ibama apreende 27 arraias e 980 acaris que seguiam do Pará para a Europa

Fiscais do Ibama na Operação Guardiões Goianos IV apreenderam hoje (03/11) um carregamento de peixes ornamentais amazônicos, com 27 arraias leopoldi ( Potamotrygon leopoldi ) e 980 acaris ( Baryancistrus sp., Ancistrus sp. e Scobiancistrus sp. ), no centro da cidade de São Félix do Xingu, no sul do Pará. Os animais estavam dentro de sacos, acondicionados em caixas de isopor, e seguiam num furgão sprinter para Belém, de onde seriam exportados para a Europa. A empresa FC Cauhi Importação e Exportação, além de perder a carga avaliada no mercado internacional em cerca de US$ 124 mil, acabou multada em R$ 30,1 mil.

A FC Cauhi, sediada em Altamira, havia comprado os peixes de pescadores há três dias. Pagou R$ 500 por cada arraia e R$ 1 por unidade de acari. Na Europa, uma arraia chegaria a ser negociada a US$ 3 mil, dependendo da beleza de seus desenhos, e o acari custa de US$ 25 a US$ 70, de acordo com a espécie. Apesar de possuir licença ambiental, emitida pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), para negociar 192 arraias e 10 mil acaris por ano, a empresa exportadora não comprovou a origem dos espécimes apreendidos, como exige a legislação ambiental.

Os peixes ornamentais foram devolvidos à natureza poucas horas após a apreensão. A soltura ocorreu num trecho isolado do rio Xingu, o mesmo onde foram capturados. Apesar do estresse provocado pelo cativeiro, segundo a veterinária Francileia Lobo de Souza, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, que acompanhou a operação, os animais estavam saudáveis.

Um comentário:

Elisangela Dionisio disse...

Meu Deus!!! Que absurdo!
E pensar que esta é uma prática tão corrente em nosso país!
É uma pena que grande parte das pessoas ainda não tenham adquirido consciência pela preservação ambiental e de nossos animais silvestres.
Suas publicações são excelentes! Abraços

National Geographic POD