sexta-feira, 6 de março de 2015

Iniciação Científica – UFOPA

Bolsista PIBIC é premiada por estudo 
sobre DNA barcoding de peixes

Com um estudo que identificou espécies de peixes por meio de análise de DNA, utilizando a técnica de DNA barcoding, que cria “etiquetas” moleculares de DNA, como códigos de barras, a bolsista do Programa de Iniciação Científica (PIBIC) da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), Karen Auzier Guimarães, estudante do curso de Ciências Biológicas, recebeu menção honrosa durante o Encontro Brasileiro de Ictiologia, evento que reúne pesquisadores de peixes, realizado na cidade de Recife (PE), no mês de fevereiro.

O trabalho da bolsista, intitulado "DNA barcoding de peixes do Igarapé São Jorge, Bacia do Tapajós, região de Santarém, PA", que identificou e catalogou 22 espécies, a maioria pertencente à ordem Characiformes, popularmente conhecida como piaba, foi desenvolvido no Laboratório de Genética e Biodiversidade da Ufopa (ICED), sob a orientação do Prof. Dr. Luís Reginaldo Ribeiro Rodrigues.
Biodiversidade - O igarapé onde a pesquisa de campo ocorreu está localizado na região da BR-163, no entorno da Floresta Nacional do Tapajós. 

De acordo com o orientador da bolsista, os resultados desta pesquisa auxiliam tanto o conhecimento sobre a variedade das espécies aquáticas da região quanto podem também identificar a perda de biodiversidade nos ecossistemas de igarapés. “A Karen e todo o grupo que atua no laboratório estão utilizando uma ferramenta de biologia molecular moderna, e de fácil execução, que ajuda a conhecer melhor a biodiversidade, pois onde se têm grupos complexos, ricos em espécies que carecem de especialista, conseguimos pela genética reconhecer e identificar espécies já descritas pela literatura científica, mas também temos a chance de descobrir espécies novas”, destaca o pesquisador.

Karen Auzier Guimarães, estudante do curso de Ciências Biológicas, 
e o professor Luís Reginaldo Ribeiro Rodrigues.

Rede de DNA barcode
As pesquisas com a técnica de DNA barcode também ocorrem em outros igarapés da região e estão vinculadas à Rede de DNA barcode da ictiofauna do Brasil, coordenado pelo Dr. Jorge Porto (Instituto de Pesquisas da Amazônia - NAPPA/Santarém); todos os códigos de DNA foram disponibilizadas livremente no repositório internacional: www.boldsystems.org. O Prof. Dr. Frank Raynner Ribeiro (PPG-RACAM/ICTA) e o pesquisador Jonas Alves de Oliveira (Instituto Mamirauá) também colaboram com o trabalho de pesquisa.


Talita Baena – colaboradora do Blog Amazônia em Foco

Nenhum comentário:

National Geographic POD